Dr. Altamiro da Rocha Oliveira

Lifiting – Pálpebras

Lifiting-Palpebras

REJUVENECIMENTO FACIAL – LIFTING

Testa, pálpebras, bochechas e pescoço recebem hoje um tratamento cirúrgico que envolve músculos, gordura e fascia. A naturalidade do resultado, preservando os traços fisionômicos, liberta a(o) paciente do estigma de uma época.

 

TESTA

A nova técnica minimiza as rugas frontais e eleva o supercílio, suprimindo o aspecto de tristeza, sem puxar a pele, apenas reforçando a musculatura. E a pele, livre da pressão muscular de cima para baixo, mantém o novo aspecto por muito mais tempo.

 

PÁLPEBRAS

Flacidez,bolsas de gordura e rugas-finas (pés de galinha) desaparecem através da Blefaroplastia, cirurgia específica para tratamento da região ocular, compondo o Lifting completo. Através de incisões internas , abaixo dos cílios e nos sulcos da pálpebra, a técnica não deixa vestígios cicatriciais.

 

CONSIDERAÇÕES MÉDICAS FUNDAMENTAIS (BLEFAROPLASTIA)

A cirurgia das pálpebras, ou Blefaroplastia, tem por objetivo corrigir os excessos de pele e de gordura e flacidez muscular do território palpebral, podendo, em certos casos, melhorar o aspecto funcional, quando o excesso de pele não penas diminui a fenda palpebral como dificulta a abertura das pálpebras superiores.

A cirurgia não elimina por completo, contudo, as rugas finas nos cantos dos olhos os chamados “pés de galinha”, que, em razoável percentual sobreviverão à operação em conseqüência da ação do músculo orbicular e da perda de elasticidade da pele remanescente. Os casos mais acentuados poderão ter solução cirúrgica – Lifting, Peeling ou laser – em forma de tratamento não cirúrgico à base de Ácido Glicólico ou Botox.

Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina , as cicatrizes tendem a ficar praticamente camufladas nos sulcos da pele, na pálpebra superior, e na linha de maquiagem, na região palpebral inferior. Sua maturação ocorre num período de 3 meses. O resultado definitivo da Blefaroplastia será atingido em 30 dias, mas já no 8º dia ter-se-á um aspecto bem próximo do almejado e que evoluirá acentuadamente nas semanas seguintes.

Fica a (o) paciente inteirada (o) da possibilidade de ocorrência de fenômenos associados às reações orgânicas de cada um, independentemente da técnica utilizada ou da experiência do cirurgião, manifestados por edema, pequeno derrame sangüíneo, fibrose etc., além das intercorrências previstas. Tais intercorrências poderão ser corrigidas mediante cirurgia de retoque, após 3 meses, cujos custos serão reduzidos às proporções do novo procedimento.

A Blefaroplastia dura em média 1h30m e é realizada, geralmente, mediante anestesia local, às vezes precedida de sedação. Raros são os casos que requerem anestesia geral. O tempo de internação vai de 6 a 12 horas, em se tratando de anestesia local, e de 12 a 14 horas quando a anestesia for geral.

A cirurgia é indolor e eventuais surtos de dor são facilmente contornados com analgésicos comuns.

É de fundamental importância para a consecução do resultado que a (o) paciente cumpra as recomendações pré e pós operatórias, a seguir explicitadas, oferendo assim a sua cota de responsabilidade no sucesso operatório.

 

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS:

1. No uso de qualquer droga (medicamentosa ou não), comunicar o fato ao Clínico Cardiologista por ocasião da avaliação do risco cirúrgico.

2. Comunicar ao cirurgião qualquer anormalidade que possa ocorrer ao estado geral de saúde até a véspera da operação.

3. Trazer para a Clínica a medicação que por ventura esteja usando sob a autorização do clínica Cardiologista, bem como a relação da medicação que eventualmente venha usando nos últimos 7 dias anteriores à operação.

4. Não fazer maquiagem no dia da operação.

5. Se a cirurgia estiver marcada para às 8hs, apresentar-se na Clínica em jejum de sólidos e líquidos a partir das 22hs do dia anterior. Caso o ato cirúrgico esteja previsto para depois das 13hs, a refeição matinal deverá terminar às 8hs e constar de uma xícara de café, suco ou leite, além de 02 bolachas.

 

RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS:

1. Evitar sol, vento e friagem nos primeiros 7 dias.

2. Aplicar compressas de algodão embebido em água gelada, 6 vezes ao dia, durante 10 minutos, nos primeiros quatro dias.

3. Não assistir TV nem ler nas primeiras 24 horas.

4. Usar óculos escuros e filtro solar quando se expuser à luz do dia e à luz fria (televisão, fosforescentes etc).

5. Não coçar os olhos, evitando traumatizá-los.

6. Somente usar maquiagem depois da retirada dos pontos, no 3º dia.

7. Somente retornar às atividades normais no 16º dia.

 

BOCHECHAS

É minimizado o sulco naso-geneano, que o tempo acentua entre a asa do nariz e o canto da boca. Assim como ocorre em relação à testa, não há mais a “puxada” da pele, que agora apenas acompanha a parede muscular reforçada.

 

PESCOÇO

Aqui a nova técnica elimina o chamado papo de gordura ou de pele, mediante lipoaspiração, plicatura muscular e a retirada do excesso de gordura. Desaparece o pescoço de peru. Reaparece o ângulo da juventude.

O traçado do Lifting torna a cicatriz quase imperceptível.A incisão superior começa na altura do lóbulo da orelha e sobe contornando-o até a têmpora , em região de fácil regeneração. Chega à outra têmpora escondida pelos cabelos do alto da
cabeça. A cicatriz inferior (tratamento do pescoço) sobe por trás da orelha para ir encontrar o sulco da outra em percurso paralelo à nuca, em região densamente capilarizada.

Cosméticos e penteados compensam à lentidão do tempo no esmaecer cicatricial.

 

LIFTING DE COXA:

Poucas regiões do corpo humano podem ser tão susceptíveis de alterações estéticas como a face interna das coxas, especialmente nas mulheres.

É um procedimento para corrigir deformidades na face interna da coxa tanto decorrentes de flacidez cutâneo como excesso de pele e acúmulo adiposo.

Esta é uma das cirurgias que consiste numa cicatriz localizada um centímetro acima dos sulcos inguino crural, gênito-crural e glúteo-crural, para que a cicatriz final possa situar-se exatamente no sulco após seu descolamento para baixo.

A localização da cicatriz apesar de ficar camuflada nos sulcos, a qualidade da mesma depende da cicatrização de cada paciente.

A recuperação pós operatória é muito favorável, sem prejuízo na deambulação a qual já inicia após 48 horas da cirurgia.

Recomendamos não dirigir carro durante 10 dias após a cirurgia e a volta às atividades habituais dependem da disposição física de cada paciente.

As atividades físicas mais intensas como ginástica, e práticas esportivas só devem ocorrer após três meses da cirurgia.

É comum em alguns casos a força de tração da cicatriz e da gravidade a cicatriz resultante no sulco abaixar alguns centímetros, sendo necessário fazer uma plástica da cicatriz com anestesia local, fixando-a acima do sulco.

Em se tratando de uma região exposta a higiene da vulva é comum haver deiscência da cicatriz (abertura dos pontos)neste local, sendo necessário fazer um pequeno retoque (novos pontos) quando oportuno.

 

LIFTING BRAQUIAL (Cirurgia dos braços)

Poucas regiões do corpo humano podem ser tão susceptíveis de alterações estéticas como a face interna dos braços, especialmente nas mulheres.

Esta é uma das cirurgias que consiste numa cicatriz situada no ôco (dentro) da região axilar, há necessidade em alguns casos de uma cicatriz vertical na face interna do braço.

Através desta via de acesso, o cirurgião faz uma lipoaspiração nos casos de gordura localizada nesta região, após um descolamento da pele para retirada do excesso de flacidez.

Desta forma a região interna do braço no 1/3 superior fica esticada sem a sobra de pele.

A localização da cicatriz apesar de ficar camuflada na região axilar, a qualidade da mesma depende da cicatrização de cada paciente.

 

CIRURGIA DE REJUVENESCIMENTO FACIAL

Uma das mais procuradas pelos(as) pacientes nas clínicas de cirurgia plástica, esta operação tem evoluído significativamente em suas técnicas de procedimentos e, hoje, numa abordagem envolvendo músculos, gordura e fáfia, permite resultados bastante naturais, sem modificações dos traços fisionômicos. O (a) paciente já não mais sofre o estigma de uma época. É, pois, fundamental que cirurgião e paciente dialoguem franca e detalhadamente sobre as possibilidades de resultado.

OBS.:
1 – Cirúrgico – Lifting ou peeling, uma vez que a cirurgia das pálpebras não elimina rugas finas.

2 – Não Cirúrgico – Ácido glicólico na área acometida (pés de galinha).

 

CUIDADOS PRÉ-OPERATÓRIOS

1. Levar à Clínica os exames pré-operatórios (laboratório, radiografia, eletrocardiograma, laudo clínico), marcar a data da cirurgia e receber a guia de internação com as devidas instruções.

2. Comparecer à Clínica no horário previsto na guia, seguindo as instruções.

3. Lavar os cabelos, na véspera da operação, com xampoo antisséptico.

4. Comunicar qualquer anormalidade que eventualmente ocorra em relação ao estado geral, até a véspera da internação.

5. Não fazer maquiagem no dia da internação. Trazer óculos escuros.

6. É permitido trazer acompanhante.

7. Se a cirurgia estiver marcada para às 8hs, fazer jejum de sólidos e líquidos até 22 hs da noite anterior. Caso esteja prevista para as 13hs, tomar o café da manhã até 8hs, limitando-o a 1 xícara de leite, café ou suco e, no máximo, duas bolachas.

8. O uso de qualquer droga (medicamentosa ou não), cigarro ou qualquer outro tipo de fumo, álcool etc, deve ser comunicado ao clínico durante a avaliação do risco cirúrgico.

 

CUIDADO PÓS-OPERATÓRIOS

1. Não molhar os curativos do couro cabeludo nas primeiras 24 horas.

2. Aplicar compressas de algodão embebido em água gelada sobre os olhos, 6 vezes ao dia, durante 10 minutos, nos 4 primeiros dias.

3. Alimentar-se livremente.

4. Usar óculos escuros e lenço nos cabelos, assim como filtro solar nas manchas roxas (esquimoses), quando se expuzer a luz do dia e à luz fria (televisão, fosforescentes etc).

5. Evitar sol, vento e friagem durante uma semana.

6. Obedecer a prescrição médica.

7. Voltar à Clínica no dia estipulado para o curativo.

8. Não coçar os olhos.

9. Não assistir TV nem ler nas primeiras 24 horas.

10. Acompanhar, pelo folheto, o processo evolutivo pós-operatório.

11. Em caso de eventual necessidade de massagens nas áreas operadas, serão as mesmas realizadas por enfermeiras especializadas da Clínica.

12. Não dirigir, ao deixar a Clínica no dia da alta.

13. A volta às atividades normais poderá ocorrer após 15 dias.