Qual é o seu Problema?

Quantos anos vou rejuvenescer?
Não é possível, através de cirurgia, transformar uma face de 40 anos em outra de 20. Embora isso pareça óbvio, convém frizá-lo, pois informações equivocadas, transmitidas por leigos, levam alguns pacientes a acreditar na possibilidade de se retardar o relógio do tempo conforme a vontade. Nenhum cirurgião plástico do mundo conseguirá isso.

 

Como ficarão as cicatrizes?
DesaparecerãoA cirurgia suaviza os aspecto de flacidez, rugas, sulcos etc, assim rejuvenescendo a face. As cicatrizes, contudo, serão permanentes, ainda que se tornando menos visíveis com o decorrer do tempo. Desde cedo, porém, recursos cosméticos e penteado adequado vão disfarçando satisfatoriamente as cicatrizes recentes. Cabe frisar, também, que os organismos humanos reagem de forma diferente, havendo casos em que as cicatrizes logo se tornam praticamente inaparentes. Pruridos (coceiras), ardor ou insensibilidade poderão ocorrer eventualmente sobre as cicatrizes, mas isso será temporário. Importante é que o (a) paciente tenha sempre, em mente, os detalhes transmitidos na primeira consulta e, à mão, este folheto de instruções. Com isso, as cicatrizes nos períodos pós-operatórios imediato e mediato não causarão qualquer tipo de preocupação..

 

A cirurgia de rejuvenescimento facial(rugas) é considerada pequena ou grande cirurgia?
Há risco na operação?Raramente a cirurgia de rejuvenescimento acarreta complicações sérias. Entretanto, como em todo procedimento cirúrgico, podem ocorrer imprevistos na evolução. Nada, contudo, que não possa ser corrigido através de retoques.

 

Qual é a anestesia utilizada na operação?
Tanto a anestesia geral quanto a local ou a associada são utilizadas. A opção é fruto do exame de cada caso.

 

Ficam os olhos ocluídos no pós operatório?
Depende do estado emocional do paciente. Em geral, sim. Para reduzir a intensidade do edema, recomendamos a aplicação de compressa de algodão embebido em água gelada, a qual pode ser removida de acordo com o desejo do (a) paciente.

 

Há dor durante o pós-operatório?
Muito raramente. A evolução das cirurgias estéticas é geralmente indolor. Um ou outro caso pode apresentar discreta dor, a qual, contudo, será inteiramente sedada com analgésicos de linha comum.

 

Quando são retirados pontos?
A maioria dos pontos das pálpebras é removida após 72 horas. Os remanescentes (face, pescoço, couro cabeludo), entre 10 e 15 dias.

 

Quando será possível usar maquilagem?
Nas pálpebras, 3 dias após a retirada dos pontos. Na face, após 15 dias. A enfermeira dará maiores detalhes a respeito.

 

Quando poderão ser lavados e penteados os cabelos?
Entre os segundo e o sétimo dia do pós-operatório. A técnica de procedimento será transmitida pela enfermeira. Para secá-los, deve-se utilizar secador manual, com ar discretamente aquecido. Tinturas, somente após a terceira semana.

 

O corte de cabelo preparatório para a cirurgia é muito extenso?
Poderá ser disfarçado no pós-operatório?Os cabelos são cortados somente naquelas áreas onde se planeja localizar as cicatrizes. Estas serão satisfatoriamente disfarçadas, no pós-operatório, através de penteado adequado.

 

Qual a evolução pós-operatório?
O resultado é sempre o ponto final de diversas fases evolutivas. Assim é que edemas (inchaço), manchas de infiltrado sanguíneo, hipersensibilidade de algumas áreas, insensibilidade de outras, são comuns a todos os (as) pacientes. Tais fenômenos, contudo, variam de intensidade de acordo com as características de cada um. De qualquer forma, não há motivo para preocupação. Mesmo diante de observações de estranhos, tipo “-Houve alguma complicação? “Será que isto vai desaparecer?”. Com o tempo, qualquer organismo se encarregará de dissipar todos esses pequenos transtornos. E previsível, também, um curto período de depressão emocional nos primeiros dias, devido ao aspecto transitório. Mas isso é fruto da ansiedade em se atingir o resultado final o quanto antes. A paciência é fator fundamental para a tranquilidade do (a) paciente, pois nenhuma cirurgia plástica de face pode ser avaliada antes do terceiro mês. Quanto a nós, estaremos permanentemente à disposição do (a) paciente para mantê-lo (a) integralmente esclarecido(a) sobre o percurso da evolução.

 

O resultado da cirurgia de rejuvenescimento compensa?
Mais uma oportunidade para enfatizar a importância do diálogo cirurgião / paciente na primeira consulta. Há pacientes que buscam nesta cirurgia o caminha para se tornarem mais bonitas, enquanto que o objetivo da operação é o rejuvenescimento. A função do diálogo, franco e detalhado, é justamente eliminar eventuais conflitos entre certas pretensões oníricas do(a) paciente e as reais possibilidades de resultado. Quando o dialogo não consegue dirimir esses conflitos, tomamos a iniciativa de recusar a cirurgia. Quando o diálogo promove o ajustamento das pretensões do (a) paciente às possibilidades reais, então é certo que o resultado compensará.

 

O resultado da cirurgia é sempre 100% perfeito?
Nem sempre o resultado imediato é 100% perfeito. Malgrado à técnica adequada e à experiência do cirurgião, o resultado sofre a influência das reações orgânicas, que variam a cada paciente. Na forma de edemas, pequenos derrames sanguíneos, fibrose etc, essas reações podem acarretar algumas imperfeições ou intercorrências, as quais, contudo poderão ser sanadas mediante retoques cirúrgicos após 3 meses. Nesses casos, o cirurgião e sua equipe não cobrarão honorários, cabendo ao (a) paciente arcar somente com as despesas de clínica.

 

Nos casos de intercorrência, o que deve ser feito e qual a época ideal?
Como em qualquer procedimento cirúrgico, surgem nas operações plásticas intercorrências que não podem alimentar a presunção de eventual despreparo do cirurgião ou do emprego de má técnica. São, não raro, casos fortuitos e descritos nas estatísticas dos mais conceituados nomes da cirurgia plástica do mundo. Cabe ao cirurgião bem formado fazer o diagnóstico dessas imperfeições, oferecer as oportunidades de correcção e, de acordo com o desejo do(a) paciente, adotar os procedimentos complementares necessários. A época ideal para a execução de pequenos retoques é a partir do 3ª mês da operação.

 

Fiz uma plástica e fiquei sem cabelo nas têmporas. Existe algum procedimento para corrigir o defeito?
A falta de cabelo, ou rarefação, principalmente em pacientes que fizeram mais de uma cirurgia de rejuvenescimento facial, já pode ser inteiramente corrigida pela técnica do micropunchm que consiste na implantação de cabelo natural fio a fio. É a mesma que utilizamos, com resultados definitivos, para recapilarizar áreas de calvície.

 

Quais as cirurgias complementares ou procedimentos anciliares indicados no lifting de rejuvenescimento facial?
A Lei da Gravidade exerce influência até nas extremidades do corpo humano. Com o tempo, vai se alongando o lóbulo da orelha, descem o nariz e o lábio superior, passando este último a apresentar um aspecto mais fino, formando um quadro característico de senilidade precoce. Cirurgias corretivas dessas transformações anatômicas contribuem tanto para rejuvenescer quanto para embelezar o rosto.

 

A cirurgia deixa cicatriz?
Sim. Mas quase imperceptível, em função do seu traçado. A cicatriz começa na altura do lóbulo da orelha e sobe contornando seus elementos anatômicos até o início da região temporal. Até esse ponto, a imperceptibilidade se deve à capacidade de regeneração da própria pele. A partir daí, ainda que tenha de se estender a outra orelha em cado tratamento da testa a cicatriz fará um percurso por entre os cabelos do alto da cabeça. Em seu segmento por trás da orelha, subirá da base do lóbulo até pouco acima da metade da mesma, quando então seguirá em linha horizontal, paralela à nuca, a uns 5 centímetros da sua base, portanto em região densamente capilarizada.

 

Lifting com blefaropastia (plástica de pálpebras)
Fatores como idade, textura de pele, distúrbios da acuidade visual, problemas emocionais etc., podem deixar sequelas no territórios das pálpebras. Muitas vezes o problema decorre de fatores clínicos (olheiras, edemas etc) e a solução não requer cirurgia. Em outras oportunidades, os problemas clínicos encontram-se associados ao cirúrgico e, mesmo que se operem as pálpebras, ainda assim persistirá um percentual do defeito original, em função do distúrbio clínico associado. Exemplo comum são os edemas decorrentes de problemas renais ou cardíacos. Por isso, ao examinar o(a) paciente, o cirurgião estará fazendo uma análise profunda, a fim de intervir somente naqueles setores que possam se beneficiar da cirurgia. A cirurgia plástica das pálpebras apenas corrige os excessos de pele e gordura e a flacidez muscular, podendo, em certos casos, melhorar o desempenho funcional ao corrigir a diminuição da fenda palpebral e a dificuldade de abertura das pálpebras superiores, causados pelo excesso de pele. São as seguintes as perguntas mais comuns quanto a esta cirurgia.

 

Existe uma idade ideal para a cirurgia de pálpebras?
Não existe uma idade ideal, mas, sim, o momento ideal, que é determinado pelo grau de inconveniência da presença do defeito, pouco importando a idade cronológica do (a) paciente. Nos jovens, a indicação da blefaroplastia constitui alternativa isolada. Naqueles com mais idade, a cirurgia pode ser complementar ao Lifting.

 

As cicatrizes são visíveis? Onde se localizam?
Tendo a pele das pálpebras espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar praticamente camufladas entre os sulco epidérmicos, na pálpebra superior, e na linha de maquilagem na pálpebra inferior. Basta aguardar o término da maturação da cicatriz, que ocorre ao fim do terceiro mês. Contudo, sua localização permite satisfatório disfarce logo nos primeiros dias através de leve maquilagem.

 

Há dor no pós-operatório?
Geralmente não. Caso, porém, ocorram pequenos surtos de sensibilidades, estes poderão ser facilmente eliminados pelo uso de analgésicos de linha comum.

 

Ficam os olhos muito inchados?
Por quanto tempo?O edema (inchaço) dos olhos varia de paciente para paciente. Uns, já no 4ª ou 5ª dia, apresentam aspecto bem natural. Outros precisam de no mínimo 8 dias para recuperar a naturalidade. É nos três primeiros dias, porém, que o inchaço se apresenta em sua aparência mais expressiva. Recomenda-se o uso de óculos escuros e a aplicação de compressas geladas, para reduzir a intensidade do edema. Somente após o terceiro mês será possível afirmar se o edema residual compromete ou não o resultado final.

 

Qual o período de internação?
Anestesia local – de 6 a 12 horas. Anestesia geral – de 12 a 24 horas.

 

Quanto tempo dura a cirurgia?
Fatores orgânicos peculiares reduzem ou prolongam o tempo da cirurgia. Nada, contudo, que altere em muito o tempo básico estimado de 1h30m.

 

O que são as manchas roxas observadas em certos casos?
Nada mais que o resultado da infiltração sanguínea na pele subjacente e até mesmo na conjuntiva ocular. Decorrem do próprio trauma cirúrgico e não chegam a constituir problema de qualquer espécie. São consideradas meras intercorrências e, como tais, transitórias e reversíveis.

 

Quando poderei constatar o resultado final?
Após 30 dias. Entretanto, a partir do oitavo já começa a se desenhar o aspecto final desejado. Bale antecipar que entra a 2ª e a 3ª semana ocorrerá acentuada melhora.

 

Os olhos ficarão ocluídos por curativo fechado após cirurgia?
Há uma corrente que opta pela oclusão durante 12 horas, como forma de profilaxia do edema acentuado. Considerando o aspecto psicológico envolvido em uma falta de visão por 12 horas cosecutivas, ainda que artificial, preferimos recomendar a aplicação de compressas geladas, por alguns minutos, diversas vezes ao dia, de acordo com a capacidade psicológica do(a) paciente para aceitar a falta momentânea de visão.

Faça sua pergunta